Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Letters and words

Letters and words

Croácia - Lagos Plitvice (6º dia)

Caro Leitor,

Sempre que a Croácia se infiltrava no meu pensamento, duas coisas surgiam: Dubrovnik e os Lagos Plitvice. O mesmo deverá acontecer com muitos turistas. Não tendo indo a Dubrovnik, os Lagos Plitvice e sua cor turquesa eram a cereja no topo do bolo nesta aventura pela Croácia.

IMAG3983.jpg

 

O Parque Nacional dos Lagos Plitvice, ou Plitivicka Jezera, abriga mais de 16 lagos numa área de mais de 26 mil hectares. Existes vários percursos que atravessam as duas grandes partes do parque: os lagos superiores e os lagos inferiores. Aqui encontra-se a maior cascata da Croácia, Veliki Slap, com 78 metros.

IMAG3993.jpg

Os lagos não desiludiram: a água é mesmo turquesa e as fotos ficaram estonteantes - mais estonteantes só talvez algures numa ilha do Pacifico. A limpidez da água permite não só ver a pouca profundidade dos lagos mas também alguns dos seres vivos que o habitam. E houve momentos em que, apesar do número de visitantes no parque, o único barulho que se podia ouvir era o som das pequenas cascatas, das libélulas coloridas, ou dos nossos passos.

Existem dois tipos de bilhetes, de 1 ou 2 dias, 8 percursos circulares com diferentes km (desde 3,5 km até aos 18 km) e duas entradas para o parque. Por isso, verifique qual é o percurso que quer fazer e apresente-se na entrada correta. Em cada entrada, só há 4 percursos que poderá fazer.  Nós tivemos que entrar na entrada 2, porque a entrada 1 mostrava-se muito popular. O percurso que tinhamos escolhido teria que ser feito pela entrada 1 e por isso tivemos que optar por outro, muito semelhante. Pagamos o bilhete de um dia, 250 kunas, um pouco mais de 33 euros, e fizemos o percurso H que tem 8,900 km. O bilhete foi caro pois foi na época alta, mas vale bem o dinheiro, não só pela beleza do parque, mas também porque inclui viagens num autocarro panorâmico e num barco elétrico, ambas com o seu próprio encanto.

DSC05749.JPG

Croácia 2018 531.JPG

 

Recomendo que chegue ao parque bem cedo,  se possível esteja lá à hora de abertura, especialmente nos meses de verão, o que nem sempre poderá ser possível, dependendo de onde vem ou qual o transporte escolhido (há viagens de autocarro de Zagrebe até ao parque, mas implica que chegam lá por volta das 10h e saem cedo). Deverá chegar cedo pois não há muito estacionamento - quero dizer, não há em número suficiente para todos os visitantes. Cada entrada tem um parque  de estacionamento acimentado e ainda um parque na zona florestal - onde nós estacionamos, depois de andarmos desesperadamente à procura de um sítio suficientemente seguro para estacionar. As filas para os bilhetes são longas e demoramos talvez uma hora na fila. Sim, conte com longas filas, apesar de haver várias bilheteiras.

O parque possui algumas zonas de restauração (nas estações do autocarro ou do barco) e um hotel.

Todos os percursos estão bem sinalizados e é fácil perceber o caminho correto, ora em terra batida, ora em passadiço de madeira. Apesar de estarem muitos visitantes no parque, há imenso terreno a percorrer e poucos foram os sítios onde nos sentimos em fila de trânsito. Aliás, conseguimos tirar fotos sem apanhar nenhum visitante.

Pelo percurso irá ouvir as cascatas chamarem por si, pequenas ou grandes,

IMAG3890.jpg

IMAG3904.jpg

e render-se-á à calma que aquele barulho incessante transmite. Pelo percurso serpenteante irá deixar-se surpreender por aquilo que espreita depois da curva, depois da subida, depois da floresta, ou em alguns momentos depois das costas do turista que segue à sua frente.

Por entre cascatas que, desavergonhadamente, o cumprimentam com salpicos de água fresca,

Croácia 2018 562.JPG

e cascatas que timidamente se escondem,

IMAG3857.jpg

ou cascatas bebés que anunciam ao longe o seu choro miudinho

IMAG3976.jpg

sentimo-nos abençoados por experienciar tanta beleza. Todas as cascatas têm a sua beleza particular. Todas são diferentes e únicas. Todas merecem a contemplação. E várias fotos.

Por entre os lagos de um verde mais profundo,

IMAG3876.jpg

 

 

IMAG3881.jpg

e os mágicos lagos turquesa

 

IMAG3947.jpg

IMAG3952.jpg

a contemplação inunda-nos. Há uma parte do percurso, já perto da grande cascata, que é tão bonita não só pela cor dos lagos que ai se encontram, mas principalmente pelo o trajeto serpenteante do percurso e o contato próximo com os lagos que o passadiço nos permite.

 

IMAG3956.jpg

Se a serenidade ainda não nos conquistou até aqui, conquistar-nos-á agora.

IMAG3981.jpg

Já muito perto da grande cascata (percurso H), encontra-se uma gruta que é possível aceder. Aí habitam morcegos. Mas se não quiser visitá-la, que foi o que fiz, se ainda não é desta que como Bruce Wayne quer vencer este medo, não se esqueça de descer até ao patamar inferior para tirar uma foto com a gruta, as águas e o passadiço no pano de fundo.

IMAG3966.jpg

Poderá sempre dizer que esteve num sítio mais remoto que a Croácia, por exemplo Indonésia - li recentemente um artigo onde constava que há por aí muito falsos turistas, muita gente a publicar e postar fotos dasférias dizendo que está num sítio paradisíaco, quando na verdade está bem mais perto e num sítio menso atrativo. Se lhe dissesse que estava na Indonésia e colocasse umas fotos menos reveladores do verdadeiro destino e mais semelhantes a um outro mais apelativo, provavelmente não suspeitaria de nada...

No final do percurso, surge-nos uma das imagens que reconhecemos da Internet

IMAG4000.jpg

e voltamos a lembrar-nos de que o sítio é um paraíso na terra.

Melhor mesmo, só se conseguisse voar com um drone.

Recomendo que chegue cedo, antes da hora da abertura para ser dos primeiros a chegar à bilheteira,  e que saia tarde, mas sempre ciente do horário do último autocarro panorâmico. No verão, leve roupa adequada ao calor e proteção solar (chapéu e protetor), bem como calçado apropriada para uma longa caminhada na natureza. Leve um snack para comer, mas há algumas ofertas de restauração dentro do parque. Verifique que leva cartão de memória e baterias das câmaras carregadas porque o que mais vai fazer é tirar fotografias. E leve algum dinheiro consigo - há sempre algo para comprar até na mais pequena loja de souvenirs. Se tem filhos, não tema. É possível visitar o parque e aproveitá-lo, pois há percursos mais pequenos.

Poderia mostrar aqui alguns pequenos vídeos que fiz, mas não seria a mesma coisa. Por isso aqui fica um vídeo profissional que apesar não ser ser o nosso percurso, pois é mais curto, não está muito longe do que fizemos.