Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Letters and words

Letters and words

Croácia - Zagrebe (7º dia)

Caro Leitor,


A cidade de Zagrebe teve origem em duas cidades muralhadas, Gradec (Grada) e Kaptol, separadas pelo rio Sava, que se juntaram oficialmente no ano de 1850. Em 1991, tornou-se oficialmente a capital de um novo país, após a declaração formal de independência da Croácia em relação à antiga Jugoslávia.

Neste dia, começámos por visitar o cemitério Miragoj. No dia anterior procurámos junto da estação de autocarros - próxima do nosso hotel - informações sobre o preço do táxi até lá, mas quando no dia seguinte questionámos um outro táxi, o valor era bem mais alto e já depois de termos entrado no táxi, reparamos que não tinha taxímetro - pelo menos visível . Eu sei que devemos sair imediatamente caso não nos agrade o serviço. Eu sei que estou no meu direito de sair de perguntar a todos os táxis que estão na fila o valor da viagem que procurava. Eu sei que posso sempre educadamente recusar.Eu bem sei. Mas já estávamos no sétimo dia, de uma viagem cheia de mini viagens enriquecedoras mas cansativas, e o cérebro já não responde com a mesma prontidão e o resto do corpo parece ignorar a breve reflexão feita pelo anterior.Por isso lá seguimos nós no "táxi" que nos levou ao destino em menos de 10 minutos, mas que nos levou os olhos da cara. (Espero ao menos que tenha sido para alimentar a família numerosa do "taxista"). É claro que é possível fazer o percurso de autocarro -  paragem Mirogoj-Arkade).

Considerado por muitos um dos mais belos cemitérios da Europa, o cemitério Mirogoj não é apenas um local de enterro para todas e quaisquer religiões, ou até mesmo para quem não tenha nenhuma, mas também um belo parque e uma galeria de arte aberta. Podemos entrar livremente entre as 6h e as 20h.
A sua estrutura exterior muralhada, com majestosas arcadas encimadas por uma série de cúpulas, mais rapidamente faz lembrar uma fortaleza do que propriamente um cemitério.   

IMAG4002.jpg

DSC07177.JPG

DSC07178.JPG


Situado nas encostas da montanha Medvednica, está rodeado de vegetação e dentro das suas muralhas há 500 metros de arcadas neo-renascentistas, 20 cúpulas, pavilhões e túmulos que são monumentos à arquitetura com o toque de muitos artistas célebres, como Ivan Meštrović, Antun Augustinčić, Dušan Damonja, Edo Murtić.
Herman Bollé, o mesmo autor das renovações na Catedral de Zagrebe e na Igreja de São Marcos, projetou o cemitério com 500 metros de arcadas neo-renascentistas e 20 cúpulas. 

DSC07195.JPG

Croácia 2018 600.JPG

Croácia 2018 610.JPG

DSC07216.JPG

Depois do cemitério, apanhámos um autocarro, logo mesmo à saída da muralha e fomos na direção da  Rua Tkalciceva, a rua mais vibrante da cidade, outrora por ser a rua onde quase todas as casas eram bordeis, hoje por causa dos restaurantes, cafés, lojas tradicionais e eventos ao ar livre que aqui encontrará.

DSC07217.JPG

IMAG4006.jpg


Tire uma foto com o  antigo relógio de sol e a estátua de Mary Zagorka, a primeira mulher jornalista de Zagrebe e também grande lutadora dos direitos das mulheres.

DSC07222.JPG

Ou com outra qualquer obra artística...

IMAG4014 alterada.jpg

Um pouco depois encontrará a Rua Skalinska, facilmente reconhecível pois verá a catedral ao fundo desta rua.

IMAG4012.jpg

Seguimos pela rua para chegar ao mercado Dolac. Não é tão bonito como algumas fotos o pintam e, por isso, a não ser que queira comprar algo lá, não perca o seu tempo. Almoçámos bem perto do mercado,

Croácia 2018 672.JPG

 

algo típico chamado Cevapi e depois fomos até à Catedral da Assunção de Zagrebe na Praça Kaptol. A entrada é grátis neste que é o edifício mais alto da Croácia. É muito bonita por fora.

IMAG4017.jpg


Em frente à Catedral, encontra-se um relógio parado que marca sempre 7:03. É a hora exata em que o grande terremoto atingiu Zagrebe em 1880. 

DSC07241.JPG

Descemos até à praça Ban Jelačić (Trg Bana Jelačića) que por ser a praça central da cidade, várias vezes nos cruzamos com ela.  Daqui fomos em direção ao Tunnel Gric. Bem pertinho da praça central, há uma ruela que nos conduz ao escadario que nos leva a Promenade Strossmayer, lugar para passear ao longo das muralhas medievais de Zagrebe e apreciar as vistas da cidade .

DSC07243.JPG

Não foi muito fácil dar com o túnel e desistimos de encontrar a entrada para o funicular que nos leva à promenade - o passeio pelo escadario não é nada mau. Descemos o promenade até desembocarmos perto de uma das entradas do túnel.

A experiência do túnel foi fantástica. O sítio é creepy e com poucas pessoas a passear por lá a experiência foi ainda melhor - até envolveu cantoria (a acústica é fantástica). É um túnel para pedestres, construído durante a Segunda Guerra Mundial para servir como um abrigo antiaéreo. Mais tarde caiu em desuso até funcionar novamente como abrigo durante a Guerra da Independência da Croácia. Em 2016, o túnel foi melhorado e aberto ao público, servindo como atração turística e local de eventos culturais. As melhorias incluem um museu e um elevador. Duas casas de banho públicas, restauradas em 2016, localizam-se próximas a duas das saídas. Parte da sinalização original prevalece.

IMAG4046.jpg

De volta à parte alta da promenade, vimos a Torre de Lotrscak mas não comprámos o bilhete. Aqui nesta zona é frequente encontramos animação e várias formas de arte.

IMAG4053.jpg

Muito perto da torre está a Igreja greco-católica de São Cirilo e São Metódio. Foi construída em 1880 no estilo neo-bizantino, e o seu interior é deveras lindíssimo. Não desista se estiver fechada. Pergunte aos locais se vai abrir ainda nesse dia para missa. Entre nem que seja para admirar brevemente e em silêncio os painéis.

IMAG4059.jpg

Muito perto desta igreja encontrará a Igreja de São Marcos e o Edifício do Parlamento.
A colorida Igreja de São Marcos, com o seu telhado de azulejos que a torna um ícone de Zagrebe, data do século XIII.

IMAG4065.jpg

O portal do lado sul é o portal gótico mais rico da Croácia. Composto por 15 esculturas góticas de pedra e 4 esculturas barrocas de madeira, em 11 nichos. As esculturas representam a Virgem Maria com o Menino, Cristo, São Marcos e os apóstolos.
O singular telhado colorido de São Marcos foi construído em 1880 por Friedrich Schmidt e Herman Bollé. Nele, encontra-se o brasão medieval da Croácia, Dalmácia e Eslavónia, no lado esquerdo, e o emblema de Zagreb, à direita.
No seu interior, maravilhar-se-á com os frescos e como teto dourado com folhas de ouro de 22 quilates.

IMAG4079.jpg

Enquanto esperávamos que abrisse a igreja de São Cirilo e São Metódico, passeamo-nos pela zona e fomos dar inesperadamente a um miradouro com vistas excelentes sobre a cidade e a catedral.

DSC06679.JPG

Como estavam algumas obras a decorrer na cidade, não nos foi possível espreitar, entre outras, a Porta de Pedra - um santuário dedicado à Virgem Maria, na Rua Kamenita.É o portão oriental da cidade medieval e o santuário mais importante de Zagrebe. À terça-feira, neste portão, os croatas rezam o terço.No seu interior encontra-se um santuário de pedra dedicado à Virgem Maria.
Trata-se da única entrada remanescente e preservada das antigas fortificações de Zagrebe e foi construído no século XIII como um dos quatro principais portões de entrada da cidade. Juntamente com a igreja de São Marcos, esta porta é um testemunho vivo da antiga cidade de Gric, que existiu entes de Zagrebe. 

Neste dia, houve ainda tempo para experimentar o Miradouro Zagrebe 360º. O bilhete de 60 kn é válido até ao final do dia em que o compra, permitindo-lhe ver a cidade em diferentes alturas do dia, incluindo à noite. Não quis ir e pelos vistos fiz muito bem. A vista não é nada de especial.

Zagrebe é uma cidade com muito para oferecer. Basta saber procurar.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.