Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Letters and words

Letters and words

Irlanda - 3º dia

Caro Leitor,

28 de julho - Cork (cidade) - Blackrock - Cobh - Blarney Castle

A exploração de Cork começou por volta das 9 horas, depois de um pequeno-almoço e o plano era basicamente o seguinte:

1. National Monument (na Grand Parade) 

IMAG6866.jpg


2. Holly Trinity Church (Paróquia Russa) 

DSC06747.JPG 

DSC06748.JPG 

DSC06749.JPG


3. Red Abbey tower - da abadia Agostiana do séc. XIV só resta mesmo a torre

DSC06754.JPG


4. Elizabeth's fort - uma muralha que oferece vistas para a catedral, vistas sobre os telhados da cidade (era extra)

E pelo caminho ainda vimos St. Nicholas Church of Ireland

DSC06763.JPG

5. Saint Fin Barre’s Cathedral - a catedral e o seu jardim são muito bonitos

DSC06765.JPG

DSC06767.JPG

DSC06769.JPG

A informação que recolhi na Internet apontava para que aos domingos só abrisse de tarde para os turistas. De facto, à entrada da porta encontrava-se a indicação de que durante a missa os turistas deveriam permanecer cá fora, a não ser que viessem assistir à mesma. No entanto, quando vimos alguns turistas a entrar, entramos também e limitamo-nos a ficar o fundo da igreja. Mas antes uma explicação sobre as inúmeras figuras presentes na fachada - obrigada à nossa "guia adjunta" Diana. A história que mais me impressionou foi a relativa à porta central.

 

DSC06772.JPG

Na fotografia acima, poderá ver 10 figuras femininas a ladear uma figura masculina. Trata-se da parábola das 10 virgens. No centro, está o noivo, do lado esquerdo as virgens sensatas (com as suas cabeças cobertas e com a chama acesa) e do lado direito as virgens insensatas, sem azeite para as suas lâmpadas. (Obrigada mais uma vez Diana pela explicação - adorei saber o que representavam as esculturas).

Para escrever esta carta, fui pesquisar e descobri que as virgens sensatas estão à direita do noivo, lado que representa a força e da virtude e no fundo dos seus pés as portas para a boda estão abertas, enquanto que as portas debaixo dos pés da insensatas estão fechadas. Segundo a parábola, as virgens foram à procura do noivo. As sensatas levaram lâmpadas e azeite e as insensatas só as lâmpadas. Quando a noite chegou, todas adormeceram.  Ao acordarem com um grito e um voz que dizia que o noivo vinha, as que tinham  azeite conseguiram acender a sua candeia. As que não tinham ainda pediram azeite às 5 mais sensatas, mas estas receando que não chegasse para todas disseram-lhes para irem comprar. Enquanto as insensatas se afastaram, o noivo chegou e levou as sensatas para a boda fechando-se a porta atrás deles, quando as insensatas chegaram ainda pediram ao Senhor que lhes abrisse a porta: " Senhor, Senhor, abre-nos a porta." Mas ele respondeu: " Em verdade vos digo que não vos conheço. Portanto vigiai, porque não sabeis nem o dia nem a hora.» (Mateus 25:1-13)

Para mais informação sobre o simbolismo da fachada desta catedral, aqui fica o link.

Os jardins são bonitos a catedral é ainda mais bonita quando caminhamos pelos jardins. 

DSC06780.JPG

6. (Original walls of Saint Mary of the Isle - perto da catedral, mas é só uma parede) - não a encontrei
7. Cathedral of Saint Mary and Saint Anne 

IMAG6872.jpg


8. Church of Saint Anne + Shandon bells (possibilidade de tocar os sinos para quem queira)

IMAG6867.jpg

Cumprido o plano, e não havendo muito mais para ver na cidade de Cork, fomos buscar o carro para seguir viagem. Se passar por Cork, vai poder comprovar que há partes que não mudaram muito. Espreite esta foto e procure as diferenças. Não são assim tantas. Não é uma cidade que se visite pela sua beleza.

Dit2zRtXUAEvAh6.jpg

Seguimos para sul, para Blackrock Castle a 6 km de distância. Hoje em dia é usado como observatório e para fins científicos e tecnológicos.

 

IMAG6877.jpg

 

Mas o destino era a cidade de Cobh com a sua belíssima catedral.

 

DSC06782.JPG

DSC06785.JPG

St. Colm's Cathedral é bela, tanto por fora como no seu interior.

Cobh é uma cidade portuária e muito turística. Tão turística que se pesquisar Cork no google images, muitas são as imagens de Cobh que surgem - não se esqueça que Cobh pertence a Cork (condado).

DSC06787.JPG

IMAG6893.jpg

Cobh é conhecida por ter sido o último porto antes de o navio Titanic partir para o Atlântico. Aqui podemos ver uma estátua de Annie Moore e os seus irmãos. Annie é mundialmente famosa - foi a primeira pessoa a ser admitida nos Estados Unidos, através do centro de imigração de Ellis Island.

 

IMAG6897.jpg

Perto da estátua, poderá ficar a conhecer melhor a história de Cobh e daquele fatídico navio, através do Titanic Experience ou do Cobh Heritage Centre - entrada 10 euros cada. Ao descer da catedral, vire à direita.

Almoçamos por lá, visitamos o Cobh Heritage Centre, só as suas lojinhas, e mais uma vez aproveitamos para comprar lembranças. Apanhámos 5 minutos de uma chuvinha - estava na hora de zarpar.

Dicas: Há estacionamento junto à catedral e restaurantes junto ao mar. No Heritage Centre encontrará casas de banho

 Blarney Castle esperava-nos. A 30 minutos do último destino, Blarney Castle não é só a Blarney Stone nem as ruínas do castelo. A entrada de 18 euros é cara para a experiência, mas a propriedade onde está inserido o castelo é extensa e podemos visitá-la.

 

DSC06810.JPG

DSC06812.JPG

Os jardins que nos levam até ao castelo são muito bonitos e à medida que subimos, no terreno ou nas íngremes e claustrofóbicas escadas temos vistas interessantes.

DSC06813.JPG

Não beijei a Blarney Stone - pedra que, segundo a lenda, nos presenteia, depois de a beijarmos, com o dom da eloquência. Não a beijei, porque claramente não era necessário - eloquência é o que não me falta (e modéstia, também). Também não a beijei porque achei que não seria capaz. É necessário toda uma ginástica e para quem tem óculos é duplamente complicado.

Blarney Stone - minuto 2

A subida até à pedra - sim a pedra é mesmo no topo do castelo - foi tranquila. Não estavam muitos turistas no recinto - e mais tarde percebi porquê. Nós chegamos por volta das 16 horas e a informação que eu tinha é que fecharia às 19 horas. No entanto, a propriedade oferece muito para explorar e talvez seja boa ideia planear mais do 3 horas para o local.

Depois do castelo, fomos espreitar o jardim dos venenos - plantas usadas para produzir nos outros efeitos pouco agradáveis.  As plantas estavam molhadas e as gotas pareciam diamantes.

DSC06818.JPG

Vimos grutas, cascatas, masmorras e jardins variados. Vimos um cemitério de cavalos e um lago. Fizemos o passeio do lago porque era mais curto - 45 minutos e durante longos minutos percorremos terreno sem avistar ninguém.

A foto que se segue foi tirada numa plataforma de madeira sobre o lago.  Aqui poderá ficar mais um pouco, admirando o silêncio contemplando os nenúfares.

DSC06829.JPG

Para além do lago, verá pacatos cavalos pastando livremente. A mansão - muito ao género de Janes Austen - que se vê ao fundo é Blarney House, que infelizmente não pudemos visitar. Momentos após ter tirado esta foto, começou a chover torrencialmente. Chuva de inverno que não parou e não abrandou. E como a tarde tinha estado excelente, tudo o que era impermeável ficou no carro. Havia um pequenino guarda-chuva, mas de pouco nos adiantou. Assim, tivemos que encurtar a nossa visita por Blarney. Ainda pensávamos que nos podíamos recolher na loja de lembranças ou no café da entrada, mas já estavam fechados. Calculo que fechem após a última entrada, às 18 horas.

IMAG6923.jpg

Se pretender fazer tudo e ver tudo, para optimizar o seu bilhete de 18 euros, aconselho umas 5 horas (ou uma tarde inteira).

Chegamos ao alojamento, um B&B fantástico, depois das 19h30 e temendo que o pub das redondezas já não servisse jantar quando lá chegássemos . depois das 20h30, a  nossa anfitriã simpaticamente se ofereceu para ligar para o pub e avisar que 4 esfomeadas em breve entrariam pelas portas do pub.

Abbey Bar é um pequeno pub que fica a 2,5 km do B&B e é um sítio que não pode perder se estiver em Rosscarbery. O hambúrguer estava delicioso, a música muito agradável  e o ambiente muito familiar - todos se conheciam e todos estavam ali para ouvir a música, beber e conversar com os amigos. A noite no Abbey Bar foi tão boa que sentimos que já podíamos tirar da "bucket list" a experiência num típico pub rural irlandês (entrada triunfante, "all eyes on us", velho e simpático dono do bar que trata os clientes como seus convidados, comida de conforto, ambiente calmo, simpatia irlandesa, e boa música). And it was quite the experience!

O jovem grupo que estava lá a atuar cantava versões muito pessoais de clássicos como Don't think twice, it's alright de Bob Dylan. A música melódica e suave permitia a conversa entre vizinhos e companheiros de viagem. A música foi a cereja no topo do bolo!

P.S. I love you,  people of Rosscarbery.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.